Bacará Ao Vivo

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
HUMANIZAÇÃO

Crianças internadas no Metropolitano participam de oficina de máscaras

Realizada pela equipe multiprofissional da unidade, a atividade foi pensada para celebrar o período e tornar mais ameno o processo de internação

Por Alberto Dergan (HMUE)
12/02/2024 17h37

A pequena Anna Luiza, de dois anos, está há dez dias internada no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, após sofrer um acidente com líquido escaldante em casa, localizada em Abaetetuba, região do Baixo Tocantins. 

Agitada e sorridente, a menina foi uma das participantes da “Oficina de Máscara de Carnaval” realizada na manhã desta segunda-feira, 12, na unidade hospitalar, criada pelo Governo do Estado e gerenciada pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH).

“Fiquei muito surpresa quando vi a ação e esse colorido. Não imaginei participar de algo assim aqui dentro com a minha filha”, comenta a mãe da criança, Rodiely Lobato, de 23 anos. “Conforta muito o coração vê-la brincando e sorrindo desse jeito. Traz mais tranquilidade para lidar com o tratamento e as consequências”, disse.

Para Adelina Santos, avó e acompanhante de Maria Clara, de 1 ano e nove meses, participar da ação foi um presente. “Hoje, eu lembro do acidente da minha neta com mais tranquilidade. Quando aconteceu, eu imaginei o pior e fiquei desesperada pela gravidade e pelo tamanho dela. Hoje, estamos aqui nos divertindo e ela está bem, animada e sem dor. Isso, para mim, é um presente”, pontuou. 

Cuidado e humanização - A oficina de confecção de máscaras carnavalescas foi pensada e realizada pela equipe multiprofissional do hospital como atividade lúdica para fortalecer o bem-estar, promoção da qualidade de vida, humanização e sustentabilidade.

“Buscamos celebrar o Carnaval com essa ação como forma de distanciar essas crianças somente do ambiente da internação e, com isso, oportunizar mais tranquilidade para que lidem com seus tratamentos aqui no hospital. Importante para os familiares acompanhantes, que também participam, engajam e se distraem”, explicou Roberta Cardins, supervisora do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU).

Estrutura- A unidade dispõe de 208 leitos operacionais nas especialidades de traumatologia, cirurgia geral, neurocirurgia, clínica médica, pediatria, cirurgia plástica exclusiva para pacientes vítimas de queimaduras e leitos de UTI.

O Hospital Metropolitano recebe pacientes da Região Metropolitana de Belém, dos demais municípios do Pará e de outros Estados. Em 2023, 2.189 crianças de 0 a 12 anos foram atendidas no Pronto Atendimento (PA) da unidade.

Ao todo, entre crianças e adultos, mais de 700 mil atendimentos, com internações, cirurgias, exames laboratoriais e por imagem, atendimentos multiprofissionais e consultas ambulatoriais a pacientes internados foram realizados.

Bacará Ao Vivo Mapa do site