esoccerbet.br

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
SAÚDE

Especialista do Hospital Galileu orienta sobre doação de sangue próximo de feriados

Para doar sangue é necessário estar em boa condição de saúde, ter entre 16 e 69 anos, pesar acima de 50 kg, entre outras situações

Por Ascom (Ascom)
08/02/2024 11h30

Existe uma queda considerável na doação de sangue em épocas de férias e feriados festivos, fazendo com que os estoques de sangue fiquem, por vezes, em nível crítico. Por isso, a hematologista Silva Teixeira, do Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), na Grande Belém, reforça uma orientação importante para a população.

“Antes de sair para as férias ou curtir os feriados festivos, a pessoa deve se deslocar até um hemocentro e realizar a doação de sangue para elevar os estoques, é uma excelente opção para ajudar a salvar vidas. Lembrando que sempre os pacientes vão continuar precisando nos hospitais, visto que, muitas vezes quando o estoque está baixo, as transfusões programadas e as cirurgias eletivas precisam ser canceladas e é dada prioridade para as emergências”, pontuou Silvia Teixeira. 

A especialista ainda reforça que é de suma importância a realização da doação, porque o sangue é insubstituível e não é produzido artificialmente. Por isso, o ser humano é a única fonte de matéria prima para uma transfusão sanguínea e, uma única bolsa de sangue pode salvar várias vidas. Os componentes do sangue como plaquetas, plasma e hemácias, são separados e utilizados de acordo com a necessidade de cada paciente.

“Desta forma, podemos elencar as pessoas que serão submetidas a tratamento e intervenções médicas que podem precisar de transfusão sanguínea no momento do procedimento, pacientes que possuem doenças crônicas graves, como doença falciforme e Talassemia, podem viver por mais tempos e com mais qualidade, devido a transfusão sanguínea, e também em casos de pacientes de emergência que necessitam de transfusão, como em casos de acidentes automobilísticos, baleados, queimados entre outras situações”, detalhou a hematologista. 

Funcionamento

No Hospital Galileu, a agência transfusional da unidade funciona atendendo as demandas hemoterápicas dos pacientes, tanto ambulatorial e hospitalar, conforme as legislações vigentes. A agência é responsável pelo armazenamento e transporte de hemocomponentes, por realizar às análises das solicitações de produtos e procedimento hemoterápicos, identificação e coleta de amostra do paciente, pelos exames pré-transfusionais, faz a seleção da hemocomponente para transfusão, realiza a dispensação das bolsas nas unidades de internação, incluindo UTI e bloco cirúrgico. Outras responsabilidades são pela hemovigilância e retrovigilância, promover ações voltadas para captação de doadores, e elaborar relatórios e estatísticas mensais.

“O HPEG, devido ser uma unidade que atende trauma, existe a necessidade de realização de transfusão sanguínea, quando o paciente fará um procedimento cirúrgico, e pode vir apresentar um sangramento ativo no bloco cirúrgico, ou em função do estado clínico, pode precisar realizar transfusão sanguínea para restaurar uma perda significativa de sangue devido o trauma ocorrido”, enfatizou a profissional.

Infraestrutura
A Agência Transfusional está localizada no andar térreo do Hospital, sendo composta por área administrativa, laboratorial e sala de estoque de hemocomponentes, e dispõe de equipamentos específicos para área da hemoterapia, como duas câmaras de sangue, um freezer para plasma/crioprecipitado e um agitador de plaquetas.

O setor possui demanda mensal de solicitações de rotina, urgência, extrema urgência e programada. As demandas variam de acordo com o fluxo do mês de atendimentos e procedimentos cirúrgicos realizados no HPEG. Na Agência é realizado: exame de tipagem sanguínea, pesquisa de anticorpos irregulares (PAI), compatibilização de hemocomponente, retipagem de bolsa, teste de hemólise, autocontrole, teste de antiglobulina direto (TAD).

Com assistência de média e alta complexidade, a unidade é referência em trauma. “Além desses, temos pacientes da torácica e do programa de traqueo. A agência é essencial para auxiliar o tratamento dos nossos pacientes”, disse a diretora executiva do HPEG, Liliam Gomes.

Para as pessoas doarem sangue para pacientes do HPEG, elas devem procurar os hemocentros da região metropolitana e informar que desejam destinar a sua doação para a unidade, além de seguir os critérios abaixo.

• Estar em boa condição de saúde;
• Ter entre 16 e 69 anos (adolescente de 16 e 17 anos deve estar acompanhado por um dos pais). Observação: para primeira doação deve ser feita em até 60 anos;
• Pesar acima de 50 kg;
• Apresentar um documento de identidade original com foto e assinatura, emitido por um órgão oficial (EX: RG, carteira profissional, carteira de trabalho, reservista, conselhos de classe, CNH ou passaporte);
• Estar bem alimentado – evitar alimentos gordurosos em até 3 horas que antecedem a doação. (Atenção: não deve estar em jejum);

Serviço– O Hospital Galileu é uma unidade pública administrada pelo Instituto de Saúde e Social da Amazônia – ISSAA, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Fica localizada na avenida Mário Covas e dispõe de 104 leitos de internação.

Texto da Ascom Galileu

esoccerbet.br Mapa do site