Roda Super Sortuda

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
SAÚDE

Comissão de Curativos no Hospital Jean Bitar amplia qualidade na assistência a usuários

Enfermeiros, nutricionista, farmacêutico e técnico de enfermagem criam protocolos e mantêm treinamentos para a equipe assistencial

Por Ascom (Ascom)
24/10/2023 13h20

Com uma cultura organizacional para maior segurança do paciente, a gestão do Hospital Jean Bitar (HJB), em Belém, vem investindo cada vez mais para assegurar a qualidade da assistência prestada aos seus usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), por meio de sua equipe multiprofissional. Para tanto, a unidade conta com uma Comissão de Curativos que atua, principalmente, para a prevenção de lesões de pele durante a internação hospitalar, conhecidas como Lesão por Pressão (LLP).

A Comissão é formada por enfermeiros, nutricionista, farmacêutico e técnico de enfermagem que realizam reuniões mensais para discussão de casos clínicos e estabelecimento de estratégias para reduzir entraves e aprimorar o atendimento.

De acordo com a gerente assistencial, Alexandra do Carmo, foram várias as melhorias realizadas, entre elas, a criação de protocolos para a instituição, treinamentos para equipe assistencial, tratando de práticas para prevenir lesões de pele e tratamento de feridas, assim como a padronização de produtos específicos para os tipos de lesões que são tratadas no HJB.

A profissional observa que na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do HJB, em 2022, apresentou uma incidência média de 1,49%, mesmo sendo uma incidência considerada baixa, a preocupação da equipe em não causar dano e seguir o protocolo de segurança do paciente de prevenção de lesão por pressão fez com que o setor discutisse com toda a equipe do setor para analisar o processo e, a partir dessas análises, foram realizadas ações para que esse acometimento seja cada vez menor.

Todo este cuidado da equipe multiprofissional do HJB reflete diretamente na satisfação dos usuários, entre eles, Losmina dos Santos Silva, 53 anos, que está internada na unidade hospitalar há 10 dias. Acompanhada pelo marido, José Gomes, eles enfrentaram uma longa viagem de mil quilômetros, do município de Rio Maria até à capital paraense, para realizar uma cirurgia de biliodigestiva, indicada quando ocorrem obstruções à passagem da bile pelo ducto biliar comum, graças ao encaminhamento dela feito pelo Sistema Estadual de Regulação (SER).

“Estou agradecida pela assistência recebida da equipe do Jean Bitar. Desde a minha chegada aqui, senti muita segurança com os profissionais. Todos cuidam da gente com sorriso no rosto. Isso nos dá confiança. Meu pós- cirúrgico está muito bem, sem dores, nem desconforto, diariamente fazem curativo. Estou ótima e só esperando minha alta. Gratidão por tudo”.

Segundo National Pressure Ulcer Advisory Panel (NPUAP, 2007), lesão por pressão é um dano localizado na pele ou tecidos moles subjacentes, geralmente sobre uma proeminência óssea ou relacionado a um dispositivo médico ou outro artefato. A lesão pode se apresentar como pele intacta ou úlcera aberta bem como ser dolorosa, resultado de pressão intensa e/ou prolongada em combinação com o cisalhamento.

Alexandra explica que a primeira medida preventiva, foi a elaboração de uma placa que alerta sobre esse tipo de lesão junto ao monitor do paciente, facilitando a visualização de equipe. A placa também informa o grau da lesão e os cuidados necessários, tornando a assistência mais assertiva. Além disso, foram adquiridos quatro colchões pneumáticos. “Esses colchões são comuns na assistência hospitalar, onde são usados para ajudar a prevenir úlceras de pressão e proporcionar maior conforto para pacientes que passam longos períodos deitados na cama. A capacidade de ajustar a pressão do ar permite aliviar pontos de pressão e distribuir o peso do corpo de forma mais uniforme”.

A coordenação do Núcleo de Qualidade Segurança do Paciente (NQSP), em conjunto com a equipe de Fisioterapia do HJB, promoveu ainda treinamentos para a equipe assistencial sobre a LPP e seus cuidados.

Raquel de Oliveira, enfermeira e presidente da Comissão de Curativos do HJB, explica a importância da equipe no contexto hospitalar e destaca o papel da Enfermagem, uma vez que são os enfermeiros e técnicos de enfermagem que são responsáveis pela avaliação diária dos usuários do HJB. “A equipe é responsável por fazer a análise de como o paciente com LPP ou sem lesões se encontram, possibilitando uma assistência mais humanizada e a aplicação das melhores técnicas e materiais. Atualmente, o objetivo da comissão é avaliar diariamente os usuários com o objetivo de levá-lo mais rapidamente à melhora do seu quadro de LPP e posteriormente possibilitar uma alta hospitalar adequada”, pontuou.

Ela acrescenta que atualmente, no HJB, é utilizado a Escala de Braden para avaliar o risco da integridade da pele dos usuários. A escala de Braden utiliza seis parâmetros para avaliação do paciente: percepção sensorial: relacionada ao desconforto, habilidade de responder à pressão; umidade: nível ao qual a pele é exposta à umidade; atividade: grau de atividade física; mobilidade: capacidade de alterar a posição do corpo; nutrição: padrão de alimentação; fricção e cisalhamento: fricção é quando a pele se move contra a superfície de suporte; cisalhamento a pele, tecidos profundos e a proeminência óssea deslizam uma sobre a outra. A partir dessa avaliação, são tomadas as medidas para prevenir ou reduzir os danos ao usuário.

Pós alta - A enfermeira Raquel destaca ainda que, em caso de alta hospitalar, se houver necessidade de acompanhamento, ele é solicitado pelo médico, o acompanhante do usuário faz o agendamento deste atendimento ambulatorial que é garantido no próprio Jean Bitar.

 Importante esclarecer que a Comissão de Curativos é uma aliada na busca da consolidação da cultura de segurança aos usuários do HJB, já que o objetivo principal é analisar os eventos adversos relacionados à 6ª meta de segurança do paciente: “prevenção de lesão por pressão”. A Comissão foi criada em 2017, com o apoio do Núcleo de Segurança do Paciente e do Núcleo de Educação Permanente, visando a promoção de educação continuada dos profissionais que atuam na prevenção e tratamento das lesões de pele.

SERVIÇO - O Hospital Jean Bitar, que integra a rede pública de saúde do Governo do Pará, é referência nos tratamentos gastrointestinais, obesidade, diabetes, cirurgias otorrinolaringológicas e no atendimento a transgêneros. A unidade hospitalar é administrada pelo Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A unidade fica na rua Cônego Jerônimo Pimentel, no bairro Umarizal, em Belém.

Texto de Vera Rojas, com informações de Pedro Amorim

Roda Super Sortuda Mapa do site